quarta-feira, maio 21, 2008

O vírus social X Elemento J



Falando com um amigo hoje sobre algumas mazelas que nós, enquanto seres humanos, temos de carregar, comecei a refletir sobre o que realmente é uma debilidade imposta por nós mesmo e o que é fruto de uma imposição social injusta e indicadora de uma sociedade extremamente atrasada.

Em nossa vida há o crescimento pessoal que é qualificado pelo nosso caráter. Quanto mais evoluimos enquanto seres humanos mais moldamos o nosso caráter a imagem unipessoal do elemento J. Mas oque é elemento J? eu não sei, só sei que este elemento é aquele que traria a perfeição relacional e a paz interior plena advinda de uma experiencia reflexiva e de crescimento. Esta termologia: Elemento J, é apenas um artifício exemplificador para facilitar a compreenção do que nós deveriamos construir em nossas vidas. Ora, sejamos pragmáticos: O mundo, e principalmente o mundo subdesenvolvido (um nome perfeito e até leve para mostrar o grau INvolutivo de muitas nações, inclusive a nossa), vive uma crise de caráter alastrante, como um vírus social que deturpa os indivíduos e adoece as relações interpessoais. Quando se fala em preconceito racial, sexual, desrespeito com o próprio corpo humano (uso de drogas e bebidas alcólicas excessivas), violência e opressão, na verdade se retrata aquele caráter podre e mal construido que de longe não se faz semelhante ao elemento J, que seria o caráter ideal e inexpugnável pelo qual todos deveriam trilhar sua jornada pessoal.

O complicado disso tudo é que como um vírus, este caráter mal construido mantém-se latente socialmente jogando suas amarras poderosas sobre cada indivíduo que se mostre ignorante criticamente (desprovido de senso crítico), e assim as pequenas "miscelas" sociais mantêm-se sujas contaminando grupos sociais maiores que por sua vez induzirão a doença perniciosa para toda a nação.

Vocês meus amigos, que agora lêem isto, e que certamente possuem um caminho pessoal rumo ao "El dourado" social, possuir um caráter semelhante ao elemento J, pensem na atual situação de suas vidas e analisem que tipo de amarra não lhes permitem ser pessoas melhores para com os outros, para o espaço em que vivem e para sí mesmos. Mas nunca se esqueçam: Nosso caráter está relacionado com quem somos quando ninguém está olhando. Nossa reputação, por outro lado, diz respeito à nossa conduta como é vista ou percebida por outros. “Boa” conduta sem caráter se torna hipocrisia e um auto-engano.

3 comentários:

Daniel_DM disse...

haha
pra falar que eu nao leio seu blog
:D
dei uma olhada

legal
abraços

Ivan Cordeiro disse...

O que nos resta é cuidarmos da nossa integridade, porque da nossa reputação, cuidam os outros.

Mar e Ana disse...

Concordo com o Ivan!
E q legal vc por aqui, nem sabia q ce tinha blog =p
:*